segunda-feira, 11 de abril de 2011

Tem dias que a gente começa a refletir o comportamento das pessoas diante de dois episódios a vida e a morte, eu sei bem sobre os dois assuntos... a vida um milagre divino, o nascer é a maior dádiva, estado de estase e explosão ... um grande mistério a desvendar se tamanha perfeição, desde o desabrochar de uma flor até o rebento nascendo do ventre materno. Ah!!! Vida!!!
De outro lado temos a despedida da mesma, pelo menos aqui na terra... Ai que são elas... quando isso acontece em nosso convívio ai sim que o bicho pega e é motivo de grande reflexão: será que vale a pena? são perguntas comuns, e tudo passa em um segundo, coisas vividas, planos interrompidos, bens construídos as vezes com tanto sacrifício...pra que?
Depois de tantas por mim passada acho que endureci, encaro até com certa frieza, e penso só no presente... futuro é amanhã, e amanhã posso te dizer com convicção, não sei como será, aliás nem vc...
Então resolvi viver sem muita preocupação, sem muita ambição, gosto de mim e dos meus, porém respeito todos... Passei a deixar de ver simplesmente e comece a ver as coisas... mas as coisas mais simples, os momentos que não são palpáveis, que são só momentos mas que são dignos de tanta felicidade, que nestes dias corridos a gente não se dá conta... Eu não dava ...Hoje observo detalhes do meu dia, um olhar um sorriso, uma piada, um gesto, qualquer coisa que eternize um momento, por mais simples e bobo que possa ser...Porque essa vida é tão rápida, e tudo que se leva são momentos, amores, amizades, risos,lagrimas, explosões de raiva.... sentimentos que devem ser sentidos com muita intensidade...Aprendi que mais vale ser do que ter...
Enfim a vida é tão breve que a gente corre atrás do nada e esquece de vive-la, esquece de ser feliz...
pense nisso ainda há tempo... 
                                                                          (Rita Grigoleto)

Postar um comentário