terça-feira, 15 de novembro de 2011

15 DE NOVEMBRO.

Feriado prolongado, talvez o melhor em termos de dias para descanso, aqui em São Paulo, para quem queria aproveitar uma  praia "babou", ficou só o descanso, por conta da chuva o tempo todo, uma pena.
Hoje em dia ninguém nem mais lembra o que está sendo comemorado, talvez se perguntarem é bem provável que a maioria confunda, independência com republica, e nem saibam a diferença entre uma e outra. O que vale mesmo é o feriado.
Mas vale a pena recordar um pouco da história e saber realmente sobre o regime que rege nosso País.
Esse regime surgiu em decorrência de uma crise no poder imperial, com o surgimento de novas idéias políticas, e interesses de determinados grupos sociais, foi um momento muito tenso que Pedro II passou, tentou segurar mas não deu, era muito difícil conciliar os interesses desses grupos, o que pegava mesmo era a questão da abolição, causa defendida pelos intelectuais, militares e a imprensa, pois acreditavam que só assim o país passaria para uma mudança sócio-econômica, no que eu concordo plenamente, mas como nesse país sempre teve oposição, os fazendeiros nordestinos e sulistas eram contra a abolição, já os cafeicultores paulistas queriam uma mão de obra assalariada, pois já sabiam que abolição estava prestes a acontecer.
Mas durante todo segundo reinado foi se arrastando com a barriga, através de decretos de lei, enrolando categoricamente. Os abolicionistas associavam a escravidão e o regime monárquico como um atraso, e foi ai que as idéias republicanas ganharam asas e essa ideia foi abraçada por diferentes setores da sociedade.A partir dai  até quem apoiava Pedro II se rendeu as idéias porque,começaram a ver que a monarquia não atendia mais seus interesses e a Lei Áurea foi assinada, pela princesa Isabel.
Até a Igreja engrossou o movimento pela república, e essa instituição tinha uma grande influencia ideológica, os militares por sua vez passaram a se opor a Pedro II chegando a não cumprir ordens imperiais e criticar o governo nos meios de comunicação. Como dá para perceber estava todo mundo a fim de mudança.
Em 1873 foram criados dois partidos políticos Partido Republicano e Partido Republicano Paulista, da união dos republicanos aos militares insatisfeitos, foi organizado um golpe de Estado contra a monarquia.
No finzinho de 1889 com suspeitas que Pedro II iria fazer uma retaliação aos militares, o  Marechal Deodoro da Fonseca mobilizou suas tropas e exigiram a deposição de Pedro II. Nesse mesmo dia 15 de Novembro o republicano José do Patrocínio, oficializou a proclamação da República.
E essa é nossa história, contada de uma forma simples, que acho que dá pra entender legal.
Nessa nossa história, eu vi claramente o interesse de pessoas pelo social, pelo que é bom, por aquilo que leva ao desenvolvimento.Que nossos deputados possam hoje refletir sobre isso, que os interesses sociais, sobreponham os pessoais, e parem de tanta safadeza, corrupção, envolvimento em falcatruas, porque vamos combinar, já ganham um bela salário, que nem mereciam.
Eu só gostaria de entrar no congresso e que alguém dos "nobres deputados" soubessem contar essa história.
Duvido ....
Postar um comentário