quarta-feira, 14 de março de 2012

Força estranha de Maria.

A tragédia que assolara sua vida já havia completado mais de um ano. Reagiu a tristeza , conteve as lágrimas, já não havia mais tempo para isso pelo menos publicamente, revestiu-se de uma força inimaginável, que surpreendeu até os mais otimistas, que não acreditavam em uma virada tão imediata.
Ela colocou um sorriso no rosto, e procurou seguir de uma forma que não havia planejado nem escolhido, simplesmente traçou seu novo destino de uma maneira que fosse suportável continuar vivendo, não prevê o futuro vive o hoje, talvez como se fosse o último, criou novos conceitos tornou-se uma cidadã do mundo, vive a sua verdade,  o seu aqui e agora.


Talvez Maria apenas se protegeu criou uma carapaça, pode ser que intimamente esconda ainda a tristeza. E essa tenha sido uma forma desesperada de continuar vivendo e não acreditar que o coração secou. Essa força é estranha demais.
Postar um comentário