terça-feira, 27 de março de 2012

Por que somos tão bons?

A análise do comportamento humano tem sido um divertimento ultimamente para mim. Por exemplo o trem é um ótimo lugar para tal observação, o meu percurso é curto, porém em alguns dias pode-se tirar uma conclusão geral e o melhor, não há  nenhum rosto conhecido portando, não há vinculo, para se achar nada além do que os olhos veem.
E o que mais vejo nas conversas paralelas são auto elogios, olhando de primeira e ouvindo são pessoas perfeitas, não tem defeito nenhum, os outros tem, esses sim são cobertos deles, principalmente na hora que volto lá pelas 18 horas, porque nessa hora é o momento para relatar o dia que passou e lá as criticas tomam até um tom de fúria. E o pior disso , é que o ouvinte da conversa concorda tudo, não sei se por conveniência ou por estar de "saco cheio" e não querer cair no fervor de uma discussão, o que seria politicamente correto. Mas eu só observo, mesmo porque não tenho nada haver com isso, pelo menos naquela hora e naquele local, porque pode ser que em algum lugar o meu nome também esteja na boca  de alguém.
Eu sei que não sou um anjo de candura, muito pelo contrário sou coberta de defeitos e sei numerar cada um deles, agora os elogios, agradeço se um dia acontecer, porque nada mais feios de que uma pessoa se intitular boa demais, porque sabemos muito bem que não somos.
Às más línguas,só um pedido que Deus nos Proteja.






Postar um comentário