segunda-feira, 30 de abril de 2012

SERÁ QUE MACHISMO É MESMO COISA DE HOMEM?

Estava hoje eu em meio meus afazeres e veio algumas lembranças da minha infância. E a recordação mais nítida  que tive,  foi da minha mãe pedindo que eu lavasse a louça e desse um jeito na cozinha, justificava o  pedido dizendo que eu teria que aprender, porque um dia eu casaria e onde já se viu não saber fazer nada. Bem enquanto eu lidava lá na cozinha, meu irmão dois anos mais velho ficava esparramado no sofá assistindo confortavelmente Speed Racer. Eu questionava a situação, mas sem sucesso.
Naquela época poderia até entender, a própria cultura era voltada para a mulher "Dona de Casa", que nascia para casar e ser mãe, para cuidar do marido, da casa e dos filhos. Dá para entender, mas fora totalmente dos padrões nos dias de hoje, e acreditem isso ainda existe. São as tais coisas de homem e coisas de mulher, igualdade passa longe, no discurso todos lutam pela igualdade mas, dentro das casas,o tratamento das filhas e filhos é diferenciado, mesmo sem querer as pessoas carregam este estigma e por incrível que pareça são as mães que comentam esse engano.
Outro dia conversando com meu filho de 15 anos, estava já preparando o terreno para uma futura nora que um dia certamente virá. Falei da importância do respeito para com a mulher, que hoje em dia tanto o homem quanto a mulher constroem uma carreira, e o tempo é curto para ambos e cabe ao homem compartilhar das tarefas domésticas, que a casa é dos dois e o cuidado com ela também. Aquele homem que quer toalha para o banho na mão e chinelo nos pés é coisa do passado, e o principio de igualdade ser construído em casa. 
E tem mais, não existe coisas de homem e coisas de mulher, tanto um quanto o outro tem que aprender a se virar, hoje os tempos são outros, é raro ver um homem de 40 anos solteiro morando com a mãe e sob seus cuidados. Portanto lavar, passar e cozinhar é coisa de homem sim. E é super charmoso um homem que tem essas habilidades, e com certeza um homem assim além de tudo isso torna-se sensível e companheiro. Isso não fere nenhum pouco o lado masculino, muito pelo contrário enobrece e mostra que foi criado para igualdade, onde o respeito pela mulher é soberano, a vida   conjugal é uma aliança, mas traçada em linhas paralelas, onde o crescimento de ambos faz parte dessa união.
Portanto mães  eduquem suas filhas e seus filhos para uma vida que é real , para que todos sejam adultos conscientes e felizes.


Postar um comentário