sexta-feira, 29 de junho de 2012

EX AMORES

Estava eu aqui pensando em meus ex amores, que passaram no decorrer da minha existência. Alguns verdadeiros outros nem tanto, acredito que dois foram de verdade, um de criança que era platônico, esse doeu muito, e o mais importante que dura até  hoje, mas que a morte separou. Mas a vida segue. 
Acredito que tinha uns 12 anos, me apaixonei por um garoto que nem sabia que eu existia, mas eu insistia em dizer que era meu namorado, coisas de criança. Conto essa historia para as meninas com essa idade que se deparam com a mesma situação, essa primeira paixão faz parte da vida de todas nós, é nessa idade que despertam os sentimentos.
Namorei bastante, pensei que estava apaixonada por todos, até que aparecia um mais interessante, mudava de amores como se troca a roupa, coisas de adolescente. Naquele tempo um rosto bonito bastava, mas quando abria a boca o encanto desaparecia por completo. E ai a fila andava.
Conheci meu grande amor, por volta de 1984, a principio foi o tal rostinho bonito, não foi uma paixão, teve todo um processo de construção desse amor, que durou anos, para concretização e para ter certeza de ser verdadeiro. Fui muito feliz com pouco, não precisava de muito, o amor bastava. Esse é o melhor dos sentidos, saber que não precisava de mais nada, isso é amor.
Hoje estou sozinha e acho que endureci, e não encontro espaço para o amor.Uma pena o coração foi feito para isso, hoje a razão toma conta da minha vida, talvez a opção mais correta seja essa, se é certo não sei, se outros amores virão também não posso afirmar, porém uma coisa é certa...Amei demais, e isso já um bom sinal.
A vida é assim: amar, sofrer, sofrer, amar...e a vida segue.



segunda-feira, 25 de junho de 2012

TALVEZ HAJA AINDA ESPERANÇA...

Esta semana em uma saída noturna, encontrei um recente amigo candidato a vereador na cidade onde moro. Não me pediu voto, mesmo porque para conseguir tal feito, teria que caprichar em argumentos para meu convencimento, e nem tentou. No entanto, algo me chamou atenção, rapaz jovem, com ideais, e aparentemente honesto.  Vi uma vontade de sincera mudança, me contou uma história de uma pessoa que gostaria de trabalhar para ele na campanha, porém queria algo em troca, ele me disse que não ofereceria nada, nem emprego e nem favores, gostei disto. Talvez ainda não adquiriu vícios ou tenha princípios verdadeiros.
Já é um bom começo, talvez o cenário esteja mudando, e venha a partir de agora pessoas dispostas a melhorar e mudar toda esta estatística de corrupção que tanto envergonha o povo comum como eu.
São tantos fatos que mancham a política brasileira que é raro dar crédito a alguém, e confesso que não me arrisco, virei aquela eleitora "pé atrás", não acredito em mais nada, falando como os jovens "tipo assim, meus heróis morreram de overdose", mas  a overdose chama dinheiro sujo, ganho através de lavagem, sabe-se Deus do que.
Talvez haja ainda esperança, esta pessoa não é meu candidato, eu nem tenho um, nem sei ao menos se irei as urnas. Mas você que está para escolher um candidato tenha uma boa conversa, veja as propostas, peça para que te convença, e principalmente não se venda, você não é um produto, mesmo que te tratem assim, valorize-se, você não precisa deles e eles sim de você, seja consciente, na dúvida você sabe o que fazer.


domingo, 24 de junho de 2012

NÃO QUEIRA MUDAR NINGUÉM,

No meu post anterior falei de elogios, de como colorir a vida das pessoas. Hoje entro em um assunto delicado e que mostra grande insensibilidade que é querer mudar o outro. Críticas construtivas são bem vindas, porém tem o  momento certo para tanto.
As pessoas são o que são, pode-se melhorar culturalmente, em questão de  etiqueta e comportamento,entretanto isto é acrescentar e não mudar. Mudar significa retirar a essência, e ao tentar isto certamente vai machucar, aniquilar e certamente não irá conseguir, e de tanto querer mudar perderá.
A única pessoa que pode promover mudanças em sua vida é a própria, ao outro cabê apenas aceitar como é ,e agregar alguns valores de ajuda. Cada um tem sua história, suas marcas e cicatrizes, talvez muitas delas formadas por tentativas inúteis de mudanças desnecessárias. Enfim, pense muito bem ao criticar, acredito que colorir com um elogio seja bem melhor.
Há um poema de Mario Quintana que explica bem melhor tudo isso que escrevi:


sexta-feira, 22 de junho de 2012

DÊ COR A VIDA...FAÇA ELOGIOS.

Atire a primeira pedra quem não gosta disto. A massagem no ego faz um bem imenso, vale se for sincero e  se não for também está valendo. O colorido do gesto de agradar faz toda a diferença, e pode até mudar o rumo de uma vida.

Como diz uma querida amiga:"perdi a minha caixa de lápis de cor...", isto é o colorido da vida perdido, quando isto acontece você pode encontrar um ou outro, mas a caixa toda precisa de ajuda.Tenho percebido em  pessoas principalmente da minha idade,  necessitam sentir-se desejados, porque a idade tá ai, mas a cabeça não acompanha, não é como há anos atrás que uma pessoa que passou dos 40 eram ditas como velhas e sentiam-se justamente assim. Hoje com toda esta evolução podemos ter mais de 40 mas a  grande maioria na realidade esta com 20, mas as marcas do tempo insistem em chegar. Nesta fase os mimos, carinhos e elogios são extremamente bem vindos, e não é uma satisfação só para as mulheres, os homens estão na mesma expectativa de recebe-los, a auto estima cresce, o raciocínio fica mais aguçado, isto trás a felicidade interior,o bom humor volta.Vamos nos apaixonar, vamos distribuir giz de cera, canetinhas, palheta de guache todos de cores infinitas. E isto volta, colorir a vida das pessoas é lindo.




quinta-feira, 21 de junho de 2012

ZÉ NINGUEM

HÁ MUITOS ANOS ACREDITAVA EM MUDANÇA, EM REVOLUÇÃO, QUERIA DEMOCRACIA, E ELA A DURAS PENAS CHEGOU, REGADA DE TORTURA E FLAGELO. AS PROPOSTAS ERAM INFINITAS, ACREDITEI EM ALGUMAS DELAS, A PRINCIPIO O DISCERNIMENTO NÃO ERA PERFEITO A VISÃO ERA CURTA. COM O PASSAR DO TEMPO NOTEI QUE MEUS IDEAIS JÁ NÃO ERAM OS MESMOS AGORA PROPOSTOS POR QUEM ESTAVA NO PODER, OS NOSSOS CAMINHOS DE IGUALDADE ERAM OPOSTOS, HOJE O QUE IMPORTA PARA MEUS ANTIGOS IDOLOS É O PODER A QUALQUER CUSTO, PASSANDO POR CIMA DE CONCEITOS QUE CERTAMENTE FORAM ESQUECIDOS...
É BEM CLARO HOJE PARA MIM QUE NÃO EXISTEM PARTIDOS A SEREM VOTADOS E SINCERAMENTE NEM HOMENS CAPAZES PARA SEREM COLOCADOS NO PODER.
NO PASSADO SE ATACAVAM  E HOJE, O ABRAÇO É SELADO COMO FORMA DE ALIANÇA FEITA SEM O MÍNIMO DE CRITÉRIO, CERTAMENTE É UM BELO TAPA NA CARA DO POVO BRASILEIRA.

PARA QUEM ESTÁ NO PODER SOMOS O "POVO", SOMOS O "ZÉ NINGUÉM"
Meu nome é Rita Grigoleto, 47 anos, BRASILEIRA, E CHEIA DE VERGONHA..







domingo, 17 de junho de 2012

relacionamentos diários

As relações interpessoais são necessárias em nosso dia a dia. Mas para manter um relacionamento, seja ele em família, amigos ou organizações, seja  qual for, há de se ter um jogo e cintura e um traquejo fenomenal. Somos tão diferentes, é sempre difícil lidar com isso,  por mais que digam que seja fácil, porque nosso olhar critico é maior, aquilo que não nos é comum choca, gostamos muito de ver nosso reflexo no outro, o que não é parecido torcemos o nariz. Não somos feitos para ser contrariados.
Porém para que a convivência seja perfeita ou no mínimo tolerável, temos que aguçar nossos sentidos, como a tolerância, paciência e principalmente a empatia. É a partir da empatia que começamos entender as outras pessoas, nos colocando exatamente em seu lugar, talvez seja essa a maior das leis de convívio. Através da empatia, podemos evitar conflitos, apaziguar , evitando assim confrontos maiores. Isto nos tornam pessoas equilibradas, e respeitadas por isso, nos tornamos mais receptíveis e confiáveis.
Toda ação gera uma reação, se gritarmos receberemos um grito maior, mas se diante de uma atitude hostil  formos doces ou mantivermos o silêncio,  desconcertaremos o outro, que certamente ficará sem ação. É claro que ninguém muda de uma hora para outra, mas tal fato faz com que a pessoa repense certos valores, que já  é um grande progresso e com o tempo poderemos ser responsáveis por mudanças comportamentais fantásticas. Para tanto alguém tem que dar o primeiro passo, então que sejamos nós. O que acha disso?